quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Pai manda matar a filha para receber seguro e não pagar pensão

Estava eu ontem sentada no sofá de casa, quando ouvi minha irmã comentar sobre uma entrevista que ela tinha visto na Ana Maria Braga. A entrevista era com Ana Ribeiro de Jesus,  mãe de Ketlin de Jesus Bortoloso, que foi assassinada pelo pai, Genoir Luís Bortoloso.
Eu fiquei chocada com o que minha irmã estava dizendo. E hoje pela manhã fui pesquisar sobre esse caso e descobri:

O mostro do  pai dela armou uma emboscada pra filha. Como a garota já tinha completado 18 anos, ele prometeu ensinar ela a dirigir, levando-a para uma estradinha afastada da cidade, chegando lá simulou que o pneu do carro havia furado, dasceu do carro e pediu pra filha assumir o volante, quando ela saiu do carro o pistoleiro Jair Satornino saiu do esconderijo e começou a atirar contra a cabeça da menina. Depois de 2 tiros disparados pelo pistoleiro a arma travou, irritado o pai de Ketli puxou a arma da mão do pistoleiro e deu 4 tiros na filha.
Em depoimento a policia, Jair diz que depois que ela atirou a menina ainda estava viva e quando seu pai pegoua arma ela  gritou: - Não paizinho...
Jair que havia sido contratado por R$10 mil, sendo R$ 500,00 a vista e o restante parcelado.
Os dois confessaram o crime após o veloria da menina que sonhava em ser professora e jogadora de basquete
Os motivos que poderiam ter levados ao crime brutal de assassinato erão parar de pagar a pensão e/ou receber um seguro de vida que a menina tinha... Mas sinceramente, nada justifica, definitivamente nada.


Confesso pra vocês que chorei sim. Chorei quando minha irmã contou e chorei ainda mais hoje pela manhã quando estava vendo o video da entrevista...
Eu encontria noticia completa no Jornal Web Route News, tem até a historia do primeiro atentado que o pai tentou conta os filhos.




O video é a entrevista do Mais Você. Tentei colocar no youtube, mais o video é muito grande...





Que nossa querida anjinha descanse em paz



[reportagem completa copiada do site http://routenews.com.br/index/?p=8264 ]

A jovem Ketlin Bortoloso vítima do próprio ‘pai’ - Foto: Reprodução/Boa Vista
A jovem Ketlin Bortoloso vítima do próprio ‘pai’ - Foto: Reprodução/Boa Vista
Gaurama/RSA polícia gaúcha prendeu na última quinta-feira (11), o vigia Genoir Luís Bortoloso, de 47 anos, após o velório da filha, Ketlin Bortoloso, de 18 anos. Ele é acusado de armar uma emboscada, contratar um pistoleiro e participar do assassinato dela, na quarta-feira (10), na cidade de Gaurama, a 381 km de Porto Alegre. Os motivos do crime seriam um seguro de R$ 200 mil, que beneficia o pai, e a vontade de encerrar o pagamento da pensão alimentícia devida. Ketlin era filha de seu primeiro casamento.

Segundo a polícia, Genoir procurou o pistoleiro Jair Rivelino Satornino, de 31 anos, para matar sua filha. O valor do serviço ficou estipulado em R$ 10 mil, sendo R$ 500 de entrada e o restante em prestações mensais.

Planos para eliminar a filhaFoi a segunda vez que Ketlin sofreu um atentado a mando do pai. Há dois anos, em 2009, segundo o atirador [pistoleiro], Genoir teria contratado o mesmo para matar a filha, dizendo que ela seria uma namorada que o estaria traindo. Ketlin e o irmão dela foram feridos a tiros na saída da escola. Eles foram seguidos e abordados próximo a um cemitério. A jovem levou três tiros na perna e no abdômen, já o menino foi ferido de raspão. O caso não havia sido solucionado até a prisão de Genoir.
Arma utilizada no crime - Foto: Reprodução/Boa Vista
Arma utilizada no crime - Foto: Reprodução/Boa Vista

Atraída para a morteConforme as apurações iniciais, desta vez o pai levou o pistoleiro para uma estrada vicinal, afastada do centro de Gaurama, e voltou para pegar a filha, em Erexim. A promessa era de que o pai iria ensiná-la a dirigir.
Ao chegar ao local, Genoir pediu que a filha descesse e assumisse o volante. Nesse momento, o pistoleiro Jair Satornino saiu do esconderijo e começou a atirar contra a cabeça da vítima. Segundo o depoimento dos presos, o revólver travou após o segundo tiro e o próprio pai completou o assassinato, disparando outros quatro tiros que acertaram Ketlin.
Na sequência, Satornino entrou na EcoSport de Genoir e juntos fugiram em alta velocidade, chamando a atenção de moradores da região. A polícia foi acionada e o corpo da jovem foi encontrado por volta das 12h. Os investigadores conseguiram seguir o rastro do carro, localizando o pai à noite, na saída do velório. Ele confessou o crime.
Genoir tramou e ajudou a executar a própria filha para receber seguro e parar de pagar pensão - Foto: Reprodução/Boa Vista
Genoir tramou e ajudou a executar a própria filha para receber seguro e parar de pagar pensão - Foto: Reprodução/Boa Vista

Pensão e seguro de vidaPensão alimentícia. A polícia trabalha com a principal hipótese de que o crime foi motivado pelo seguro de vida em nome de Ketlin, que teria sido contratado por Genoir. Há também o fato de que a mulher de Genoir não se dava bem com a garota. Ela já havia ameaçado separar-se. O valor da pensão alimentícia estaria causando dificuldades para o casal e Genoir chegou a ser preso quatro vezes por falta de pagamento, afirmou o delegado de Polícia, Olinto Gimenes.
Em depoimento, Genoir disse que mandou matar a filha para resolver a situação, pois queria livrar-se do pagamento da pensão. Ele também queria vingar-se da mãe da garota.
Depois do sepultamento, do qual o pai da vítima participou, a polícia de Erechim o convidou para prestar depoimento e fazer exames para comprovar se havia resíduo de pólvora nas mãos. O homem teria ficado muito nervoso e dito que usava armas para caçar. Ele e o atirador foram presos e acabaram confessando o crime.


Bjos  ^.^

Nenhum comentário:

obrigada

obrigada