quarta-feira, 15 de junho de 2011

O crime da dentadura

Três jovens foram assassinados por um dentista, que tinha como propósito usar os dentes de suas vítimas para fazer dentaduras. Tenso! 
Esta história verídica, narra um crime que aconteceu em Missouri, nos Estados Unidos no dia 26 de outubro de 1961.
Um grupo de sete amigas estava em um motel, e naquela mesma noite, três delas foram assassinadas.
Durante a noite, um desconhecido entrou no quarto onde as três estavam hospedadas e na manhã seguinte, seus corpos surrados foram encontrados em suas camas.
Elas tiveram suas cabeças esmagadas por um taco de baseball e as três, estavam sem muitos de seus dentes, que não foram encontradas na cena do crime.
O taco foi encontrado na cama de Jean Nestor e a única pista foram impressões digitais nele contidas.
Três semanas depois uma delegacia de St. Louis, recebeu a visita de uma senhora desdentada de 73 anos, que tinha uma estória horrível para contar. Mythe Owens explicou que estava precisando de uma dentadura quando viu um anúncio em um poste, perto de um telefone público.
O anúncio oferecia um par de dentaduras moldadas para quem estivesse interessado.
Myrtie explicou a policia que telefonou para o número do anúncio e ficou muito surpresa quando o dentista a convidou para vir em seu consultório.
Ele tirou as medidas para sua nova dentadura e disse que as mesmas estariam prontas em três semanas.
Três semanas depois, no mesmo dia em que visitou a polícia, Myrtie apanhou seu novo par de dentaduras. Enquanto dirigia de volta para casa, ela sentiu náuseas devido ao gosto de sangue em sua boca, então ela parou em um estacionamento e as inspecionou. Myrtie explicou à polícia que eram claramente dentes humanos anexados à moldura plástica. Ela explicou que o dentista deve tê-la achado burra ou cega, pois ela já teve oito filhos, e sabia muito bem o que eram dentes de verdade.
A polícia então investigou o Dr. Harold e descobriu que suas digitais combinavam com as do taco encontrado. Ele confessou o crime e disse que havia planejado matar algumas garotas todos os meses. Harold foi condenado à prisão perpétua.
Dois meses depois do assassinato, a professora Margaret cometeu suicídio por causa do trauma de ter encontrado os corpos das suas três alunas. Ela tinha 21 anos.
Em 1969 os companheiros de cela do Dr. Harold, o mataram. Eles colocaram vidro moído em sua comida o que gerou uma grave hemorragia interna. 


No vídeo aparecem as últimas imagens das jovens assassinadas no quarto do hotel onde estavam hospedadas.

Isso sim é uma história de terror!!


Fonte: Curioso e Bizarro

http://curiosoebizarroo.blogspot.com/2010/12/o-crime-da-dentadura.html

Nenhum comentário:

obrigada

obrigada